25/03/2016

Personal | My calm place


Ouço frequentemente pessoas dizer que gostam de se refugiar da confusão da cidade no campo, contudo, nunca me senti desta maneira. Aliás, talvez por sempre ter vivido na capital e gostar da dinâmica da mesma, quando estou num ambiente mais calmo sinto-me extremamente aborrecida passados alguns dias. Isto não quer dizer no entanto que não tenha o meu próprio refúgio.

Acreditem ou não a casa da minha avó, mesmo no centro da cidade e consequentemente da confusão, é o local para onde vou quando sinto que preciso de me afastar do stress da escola. Infelizmente não acontece tantas vezes como gostaria devido à minha fonte principal de stress, a escola.

Apesar de para muita gente ser um sítio improvável para relaxar, sinto-me sempre como nova cada vez que saio de lá, e a isso devo em grande parte à minha avó, que é a pessoa com quem acabo sempre a ter as conversas mais interessantes em relação à minha infância, e que me dá os melhores conselhos.

Às vezes questiono-me se será realmente o ambiente citadino que me relaxa ou o ambiente existente em casa da minha avó. Nunca terei a certeza, mas suspeito que seja este último, ou quem sabe a combinação dos dois.



Qual o vosso refúgio?

6 comentários:

  1. Eu relaxo-me bastante numa praia em Viana do Castelo. Não há confusão quase nenhuma e consigo estar duas semanas inteiras desligada do computador e da internet! É maravilhoso :)

    ResponderEliminar
  2. Há alturas em que preciso mesmo de me afastar do stress da cidade, mas não aguento muito tempo no campo ou praia :)

    ResponderEliminar
  3. Na questão cidade/campo, prefiro a primeira, mil e uma vezes. Decididamente, não fui feito para a vida campestre haha. Por muito cliché que seja, o meu refúgio é o meu quarto. Deixem-me sossegado com o meu computador na cama e sou a pessoa mais feliz do mundo :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  4. Eu sou do campo, mas como estudo na capital já consegui encontrar o meu refugio em Lisboa, dar um passeio por Belém, é do melhor!

    ResponderEliminar
  5. A casa da minha avó também é o meu cantinho, e é tão bom!

    Beijinhos, Dalila | The Lost Louboutin Blog |

    ResponderEliminar